terça-feira, maio 12

Conforto emocional


video
Clique para ver o filme o puma e o ursinho

Por Lindomar Freitas de Almeida

Ao ver este pequeno filme acima alguns sentimentos se apresentam velozmente em nossa subjetividade. Um se sobrepõem ao outro em segundos: ternura, susto, medo, pavor, desespero, agonia, angústia, solidão, pequenez, fraqueza, dor, sofrimento, covardia, fim, morte, entrega, sorte, alívio, proteção, vigor, autoridade, força, carinho, afeto, ternura, companhia, cuidado, aconchego...

Como uma colcha de retalhos os sentimentos formam uma complexidade que nos habita. Quando não os identificamos eles ficam amorfos. Tornam-se fantasmas, assombram, amaldiçoam, tornam-se 'demônios' interiores. Percebê-los, nomeá-los é um começo para o autoconhecimento e fonte de libertação. Dizer, falar, conversar e ter alguém para escutar-nos é salvífico. Tão salvífico quanto para o ursinho do filme ter o acolhimento da mãe. Os perigos continuam, mas, os fatos ganham uma forma mais próxima do real. Diferentemente quando não nomeamos os sentimentos dramatizam-se e com o artifício do imaginário ficam ilimitados, exageram-se até a loucura que vemos diariamente em nossos dias.

Felizes dos que além do conforto de seus sofás, encontram conforto emocional como eu imagino tenha encontrado este feliz filhote de urso.